Esportes de verão: veja alguns cuidados para evitar lesões

O verão é cheio de encantos, inclusive para os exercícios físicos. Mas é preciso estar atento! Mesmo parecendo inofensivos, a prática de esportes como beach tênis, voleibol, natação, surfe e frescobol tem em comum movimentos acima da linha do ombro (90º). Juntos, eles são responsáveis por até 30% das lesões na região do ombro. Ao praticar qualquer um destes esportes, tenha em mente que os reforços musculares, mobilidades e alongamentos são excelentes maneiras de prevenir lesões.

Quando falamos em lesões no ombro devido aos esportes de verão, a falta de movimentação adequada da escápula (omoplata) durante os movimentos de arremesso superior podem gerar o que conhecemos como discinesia escapular, isto é, uma alteração do movimento da escápula.

Embora não seja uma doença, a discinesia prejudica o ritmo escápulo umeral, relação de movimento necessária no ombro quando levantamos o braço, favorecendo, assim, as dores no ombro.

Para saber se o seu exercício está sendo praticado corretamente, a avaliação é feita olhando-se o paciente sem camisa, por trás, para que observe-se a posição escapular no repouso e também dinamicamente, quando o mesmo realiza movimentos de elevação🙋 .

Quando estamos com o braço parado junto ao corpo e olhamos a posição da escápula, ela deve estar deitada sobre o tórax e longe da orelha Ao elevarmos o braço, ela irá se movimentar menos que o braço , mas deve permanecer longe da orelha, “escápula não é brinco” 😉  Fique atento: não ignore os movimentos, veja nas imagens as posições corretas.

Verão é para ser vivido intensamente e sem dores. Se liga em algumas dicas do Vitta para que você não lesione seu ombro praticando esportes que tanto gosta.

– Nunca iniciar qualquer atividade sem um aquecimento. Caminhadas, bicicletas ou corridas de 10 a 15 minutos são ideais.

– Gire as escápulas (omoplatas) de frente para trás, para cima e para baixo de 5 a 10 repetições;

– Alongue levemente a musculatura do pescoço e ombros sempre respeitando amplitude e limite da articulação.

 – Movimente a articulação do ombro como um todo, fazendo o gesto esportivo (sem carga e sem impacto) de 5 a 10 repetições.

Veja vídeo demonstrativo do alongamento a seguir.

Deixe seu comentário


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/vittanet/www/wp-includes/functions.php on line 4609

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/vittanet/www/wp-includes/functions.php on line 4609