Dentista e fisioterapeutas debatem sobre bruxismo no Papo Vitta de agosto

Não é bruxaria. O bruxismo, uma disfunção da articulação temporomandibular, acomete cerca de 30 milhões de brasileiros, segundo dados apresentados no Congresso Internacional de Odontologia. Muitas nem sabem que sofrem do problema. No dia 27 de agosto, sábado, fisioterapeutas do Vitta e a cirurgiã dentista convidada Caroline Piffer Severo irão conversar com o público em geral sobre o assunto no Papo Vitta, que acontece na sede do Vitta Centro de Bem-Estar Físico, às 10h30.

Na conversa, eles irão explicar algumas das principais causas do bruxismo, tratamentos e sintomas, por parte da odontologia. Já os fisioterapeutas, irão explicar a biomecânica da articulação e como tratar e amenizar as dores causadas pelo problema. “Assim, os pacientes podem se examinar, prestar atenção em si mesmos e procurar auxílio odontológico caso identifiquem os sintomas”, comenta. Além disso, a especialista irá comentar sobre uma das novidades no tratamento, o uso do botox – aquele mesmo usado para preenchimento de rugas.

Especialistas das mais diferentes áreas dentro da fisioterapia do Vitta falarão sobre o uso de sessões para complementar o tratamento odontológico, focando nos danos que o bruxismo já causou, como contraturas musculares, auxiliando no relaxamento e no distensionamento da musculatura. Também explicarão como o bruxismo acontece anatomicamente e de que maneira o paciente pode se beneficiar de um tratamento amparado na formação convergente de áreas médicas. Também estarão presentes para falar especialistas em osteopatia, reabilitação em ATM e Método Busquet.

Afinal, o que é o bruxismo?
O bruxismo pode ser causado por diversos fatores, como o mau posicionamento dos dentes, estresse, ansiedade e uso de algumas medicações como antidepressivos. Segundo a dentista, a incidência do problema é muito comum, mas pode ser confundido. “No consultório, é muito corriqueiro as pessoas nem perceberem o bruxismo. Elas confundem até mesmo com o problema no siso. Os pacientes chegam com dor e quando vamos examinar, nem sequer têm esse dente. Então, através do desgaste percebido nos dentes e outros sinais e sintomas, diagnosticamos o bruxismo”, explica. Alguns pacientes chegam a ir primeiro no médico otorrino, pois sentem dor e zumbido no ouvido.

Entre os principais sintomas estão dor de cabeça, dor na cervical, desgaste, sensibilidade e, nos casos mais graves, fratura dos dentes, e dor na articulação da mandíbula, além dos sintomas no ouvido. Os sinais podem variar de paciente para paciente, por isso a importância do esclarecimento sobre a doença.

Entre os tratamentos, estão a utilização da placa miorelaxante para dormir e, mais recentemente, do botox, aplicado na musculatura para diminuir a potência muscular que causa o problema. “O bruxismo é consequência de outros fatores. Então, se o paciente curar a causa, possivelmente os sintomas do problema desapareçam. Geralmente, o tratamento é indicado conjuntamente com tratamentos da causa, como no caso da ansiedade e estresse”, explica Caroline.

Deixe seu comentário