“Eu nunca quis ser só mais um professor de academia, eu sempre quis fazer a diferença na vida das pessoas.” Conheça Edison Pereira da Rosa, educador físico e professor do Vitta.

Tornar o dia das pessoas melhor. Esse é o propósito do Edison, desde o momento em que acorda até a hora de dormir. E assegura que tem êxito, viu? – em parte, pelo seu jeito simples e bem humorado; por outro lado, pelos benefícios que proporciona aos alunos em suas aulas.

Desde a infância, quando ainda nem pensava em faculdade ou carreira profissional, Edison já era um apaixonado por esportes. Mas foi somente alguns anos mais tarde, após trabalhar por 14 anos em um hospital, que ele decidiu pela Educação Física. Graduado em 2012 pela PUC, Edison conta que sua rotina era bem desafiadora durante a faculdade: “Eu estudava à noite e trabalhava pela manhã, sempre me esforcei muito. Eu nunca quis ser só mais um professor de academia, eu sempre quis fazer a diferença na vida das pessoas.”

No Vitta há quatro anos, Edison comanda a turma de Treinamento Funcional, em que os exercícios propostos têm o objetivo de ativar as estruturas do corpo para as atividades da vida diária. Movimentos como pular, saltar, correr, puxar e empurrar fazem parte do treino. Também sob o olhar atento do professor Edison, estão os alunos do QualiVitta – um grupo incrível e cheio de vitalidade, composto por pessoas da terceira idade.

Para quem acredita não ter pique, Edison garante que suas aulas não tem contraindicação: “quando o aluno chega ao Vitta, todas as aulas são orientadas conforme sua necessidade”.

Além da graduação e da formação complementar em Treinamento Funcional, Edison ainda pratica capoeira e gosta de experimentar atividades novas, como a Ginástica Natural – modalidade que combina movimentos da yoga e do jiu-jitsu, usando a força do próprio corpo, e visa restabelecer a qualidade dos movimentos naturais.

Ao falar do Vitta, Edison confessa: “Cheguei muito cru aqui e considero que o Vitta foi minha segunda faculdade. Eu nunca senti essa energia em outro lugar, aqui eu ensino e aprendo o tempo inteiro.” Emocionado, relata que ficou afastado do Vitta durante um ano e, quando retornou, foi recebido de braços abertos por toda a equipe, especialmente pela Silvia Bauer, sócia-diretora do Vitta, por quem nutre grande admiração.

Edison também atribui ao Vitta a evolução em sua vida pessoal. “O Vitta nos transforma como seres humanos, nos estimula a sermos pessoas melhores e praticar a empatia sempre. É um lugar que me ajuda a construir os meus sonhos.”

E esse carinho, claro, se estende aos alunos: “Aqui não tratamos somente uma dor física, nós nos preocupamos verdadeiramente com a vida das pessoas, com o que elas estão passando. O aluno não vem ao Vitta somente para fazer exercícios, ele vem para ter momentos felizes, motivação e sorrisos”.

Em relação aos planos para o futuro, Edison diz que pretende continuar buscando qualificação e contribuir ainda mais para a saúde de seus alunos. Demais!

 

Edison, muito obrigado por ser esse profissional tão positivo e dedicado! Temos muito orgulho por tê-lo em nossa equipe!

Deixe seu comentário